Capitães da Areia

Capitães da AreiaCapit Es Da Areia O Livro De Jorge Amado Mais Vendido No Mundo InteiroPublicado Em , Teve A Sua Primeira Edi O Apreendida E Queimada Em Pra A P Blica Pelas Autoridades Do Estado Novo Em Conheceu Nova Edi O E Desde Ent O Sucederam Se As Edi Es Nacionais E Estrangeiras, E As Adapta Es Para A R Dio, Televis O E CinemaJorge Amado Descreve, Em P Ginas Carregadas De Grande Beleza, Dramatismo E Lirismo Poucas Vezes Igualados Na Literatura Universal, A Vida Dos Meninos Abandonados Nas Ruas De S O Salvador Da BahiaDividido Em Tr S Partes, O Livro Atinge Um Cl Max Inesquec Vel No Cap TuloCan O Da Bah A, Can O Da Liberdade Em Que Narrada A Emocionante Despedida De Um Dos Personagens Da Hist Ria, Que Se Afasta Dos Seus Queridos Capit Es Da Areia Noite Misteriosa Das Macumbas, Enquanto Os Atabaques Ressoam Como Clarins De Guerra

Jorge Amado de Faria was a Brazilian writer of the Modernist school He was the best known of modern Brazilian writers, his extensive work having been translated into some 30 languages and popularized in film, notably Dona Flor and her Two Husbands, in Portuguese, Dona Flor e Seus Dois Maridos in 1978 His work dealt largely with the poor urban black and mulatto communities of Bahia Wikipedia J

[PDF / Epub] ★ Capitães da Areia Author Jorge Amado – Webcambestmilf.info
  • Paperback
  • 334 pages
  • Capitães da Areia
  • Jorge Amado
  • Portuguese
  • 25 October 2019
  • 9789722020145

10 thoughts on “Capitães da Areia

  1. says:

    4.5 IN CR VEL.

  2. says:

    The newspaper articles framing Jorge Amado s Captains of the Sands provide a touch of realism while introducing the underlying conditions and hardships facing a group of orphans in Bahia I liked this introduction and the first number of chapters that chronicled the exploits and streets smarts of the Captains of the Sands This group is made up of about 100 youths who sleep in an abandoned warehouse and eke out a starvation existence by thieving In the various chapters, the focus shifts between one of several characters in the gang This makes it feel like a collection of stories rather than a novel The pretext that this is an objective documentation of events also falls away with each successive story Through it all, though, there is a sense that there are no alternatives for these orphans if they want to survive They are led by Pedro Bala Bullet It took me quite some time to come to terms with the leader s casual rape of a 15 year old girl For a while, I tried to convince myself that we were not meant to approve of Bullet or the actions of the other Captains of the Sands Cruelty is not a stranger in their lives Why should they be expected to treat others with a humanity that is denied to them However, with no mention of the assault he later thinks about his sport of pulling little black girls onto the sand to have his way with them as different than his love for Dora , the narrative moves forward Worse yet, it is clear that we are meant to admire Bullet Frankly, to have him romanticized after that is a bit galling What was still compelling was the inability of any of the other orphans to achieve their dreams They recognize that such dreams are impossible and sabotage them if there s a chance at them coming true For instance, at one point, Legless is taken into a home with a woman who treats him like a mother Instead of accepting the love he has yearned for he lets the gang know how best to rob the house and disappears When the Professor s artistic skill is admired by a man who is in a position to help him with his art, the Professor throws the man s card away and tells Bullet that all they ll ever be is thieves Though some of the gang including the Professor move away from the gang near the end in order to chase after their dreams, a pervading feeling remains that nothing has changed the way a class conscious society looks down on the less fortunate That s probably why the very last pages of Captains of the Sands resound with such revolutionary fervor More than anything else, Amado wanted the world to understand the suffering of the Bahian people.

  3. says:

    15 , , , , , , .5 5 0 5

  4. says:

    Nunca um livro t o imperfeito foi t o perfeito para mim.

  5. says:

    This book portrays the story of a group of orphaned children who lived on the streets of Bahia They were a group of boys, known to all as the captains of the sand lived in an abandoned warehouse, near the beach and occupied their days trying to get what to eat or what to wear, often having to steal to get it The majority of the city s inhabitants rejected them and despised them because of their flames of conflicting thieves and boys Nevertheless, and although they sometimes made certain attitudes, these boys were simple children, boys, who by circumstances of life were obliged to be different, knowing that they could only rely on themselves for survival Often their attitudes were justified by the love and affection they had, some because they had been abandoned by the mothers, others because they had never known them However, none of them wished to go to an orphanage, because they knew the word freedom, and they did not exchange it for anything Throughout the book various episodes and episodes of the life of these children are portrayed, and although they all live in precarious conditions, all were motivated by a dream that they would like to achieve Thus, throughout history, we are confronted with realities very different from ours, and we become aware of many things these children go through Children, who in most instances acted as true men, faced the problems by becoming aware of the penalties they might suffer Captains of the Sands, one of Jorge Amado s best known novels, is a book that despite being than 50 years old, in which little or nothing was done to improve the situation of poverty and abandoned children that is present in the streets of Brazil, since today it remains the same or worse This book describes the story of a group of abandoned, uncomfortable boys who lived by stealing, and lived in a warehouse led by Pedro Bala, who was a kind of father for all children Throughout the book some of the past passages are being told by them always being regarded as a threat to society Also dreams are reported that will be later recorded We are faced with the arrival of a girl named Dora, a native of the book, who lives a love story with Pedro Bala Dora was very respected becoming a sister and also a mother to all the children A wonderful book that all young people should read, in order to realize that there is a reality quite different from what people are living.

  6. says:

    Em Setembro de 2014 fui a Salvador da Bahia Esperei muita coisa do Brasil e da Am rica do Sul, mas esqueci me da literatura Isto , a minha ideia estava toda errada no meio da pobreza, e que n o pouca, h uma beleza pulsante, uma bondade comovente por entre as dificuldades e a emerg ncia de um orgulho triste, o que adv m de amarmos a terra que sabemos condenada Parece que na Terra vem tudo em dois punhados algo de bom e algo de mau, e a beleza o que emerge do modo como o povo joga com estas duas energias.Quando leio romances sul americanos, fico sempre assombrada por quanto Gabriel Garc a M rquez, Isabel Allende e agora Jorge Amado extraem destes solos Aten o que a Isabel, assim como a Laura Esqu vel, al m de excelentes romancistas que retratam os costumes da sua gente Mas h algo de visceral na escrita do Garbo e do Amado Sem d vida que Jorge Amado para seguir.Dizia que, em Setembro de 2014, fui a Salvador da Bahia Podem ler sobre isso aqui Fiquei no Pestana Bahia, que um cinco estrelas com avisos sobre a bicharada que pode entrar pela janela beira da praia do Rio Vermelho Na altura, algu m disse que aquela era a praia dos Capit es da Areia N o sabia quem eram os Capit es da Areia e agora, depois de ler sobre as suas aventuras, jamais poderei deixar de os associar ao modo como a noite ca a nesse areal no Hemisf rio Sul.Jorge Amado foi bacharel em Direito, por isso um dot rzinho , oriundo de um mundo a l guas de dist ncia do areal dos Capit es da Areia Para vos situar os Capit es da Areia s o os rf os, as crian as maltratadas, os negligenciados, ignorados e esquecidos de Salvador da Bahia Unidos sob a capitania de Pedro Bala, um moleque de 15 anos, formam os Capit es da Areia primeiro um bando de ladr es, depois uma tropa de choque a favor das greves dos pobres, quando o seu capit o descobre que o pr prio pai era estivador e morreu em greve pelos direitos dos seus.Cada um dos Capit es da Areia tem uma hist ria de abandono, viol ncia e sofrimento S o felizes na liberdade, mas procuram o seu rumo Gato feliz com a brilhantina no cabelo e os sapatos engraxados, e dorme com Dalva, uma prostituta pelo menos duas d cadas mais velha do que o menino Sem Pernas foi sovado e humilhado pela pol cia por ser coxo, vive no terror de voltar a ver se nessa vulnerabilidade, e por isso se torna o mais arisco de todos, embora tamb m ele n o seja imune a rasgos de verdadeira humanidade Professor quer ser pintor d cabo dos olhos luz das velas, no trapiche, a passar em revista os livros a que consegue deitar a m o, e a l los para os outros capit es Jo o Grande um preto enorme, que chamam de burro mas que aquele cujo cora o e a moral parecem mais intactos Pirulito tem voca o religiosa influenciado pelas palavras amigas do Padre Jos Pedro, que contra meterem os meninos no reformat rio da cidade, onde apenas receberiam surras e passariam fome, sonha em vir a trajar uma batina Tantos outros, entre os quais surge Dora, uma menina cuja m e sucumbiu epidemia de var ola no seu morro, e que se junta aos meninos, t o corajosa quanto eles, e vira a primeira Capit da Areia Mas nem todos s o felizes sem m e, sem fam lia, sem um carinho na cabe a, um aconchego na hora de se irem deitar Nem todos s o felizes deitados por entre os ratos, escondidos da pol cia e do reformat rio, a aplicar golpes em quem tem mais do que eles, a enganar os marinheiros com baralhos marcados no cais, a recolher n queis por desenhar a giz na cal ada da cidade e a recorrerem s macumbas da M e de Santo, don Aninha sempre que um menino cai doente.Os ideais comunistas pulsam aqui, pelo que n o de estranhar que o livro tenha sido apreendido ap s o seu lan amento, em 1937, e queimados cerca de 800 exemplares em pra a p blica Mas n o apenas a pol tica que mexe com a sociedade baiana nessa poca Jorge Amado foi mais longe Falou de pederastia, de sexo, de sodomia, de oficiais malvados e de directores de reformat rios ambiciosos e cru is Tudo isto ofendeu a poca O rico na abund ncia e o pobre descal o, no morro O rico com a sua vacina para a var ola e o pobre no terreiro, a suplicar a Omolu pelas vidas dos seus que caem de bexiga Infelizmente, o Brasil ainda n o mudou tanto assim desde este retrato de desigualdade que Jorge Amado nos presenteia um dos livros mais belos que li na vida, de hero smo, amadurecimento, bondade e injusti a Espero que o Brasil encontre o seu caminho rumo ao bem estar do seu povo, para que os corruptos sejam afastados, o povo deixe de morrer nas urg ncias da sa de p blica e a m dia de assassinatos em brigas em Salvador deixe de ser de 18 pessoas por semana, como era em Setembro de 2014.

  7. says:

    O primeiro livro que li.O come o de tudo com uma grande obra.N o me admira que o grande Jorge Amado tenha sido perseguido devido publica o deste livro Retratar uma sociedade desta forma, quando na altura ela assim tal e qual era, a muita gente pode despertar a consci ncia e a outros despertar o perigo de vida.Crian as de rua, organizadas, astutas e unidas estas s o Ao lermos este belo livro sabemos que a luta contra a sociedade, contra o sistema institu do e sobretudo contra o fado dura e uma derrota anunciada Tal como acontece com estas crian as, lentamente o leitor pelo menos eu, e espero que muitos outros vai sentindo um dio a crescer dentro de si por saber que todos se desresponsabilizam por estas crian as Em geral, existe um incompreens o por parte da sociedade em rela o situa o criminosa destas crian as, porque para se compreender esta situa o primeiro preciso que se tenha em conta que estas crian as s o desapoiadas pelas fam lias e pelas inst ncias de protec o social Contando tamb m que, algumas, s o t o crian as que n o sabem sequer o significado dos seus sentimentos O que lhes resta compreender, de imediato, a SOBREVIV NCIA e ADAPTA O AO MEIO.Contudo, ao longo da leitura, estas crian as fazem nos acreditar que poss vel contornar o que sempre foi incontorn vel para os destinados a fracassar e a sofrer Jorge Amado demonstra nos que estas crian as nascem muito condicionadas pelo meio, mas que n o s o pr destinadas mis ria T m uma palavra a dizer acerca de si mesmas, das suas vidas e seus destinos Agora, importante que a sociedade ou a essa palavra, como aconteceu com o Professor, Pirulito, Jo o Grande e inclusive Pedro Bala, que apesar de fugitivo lutava por algo muito importante A LIBERDADE.Este livro um retrato social do Brasil que quanto tem de belo tem de triste e penoso tamb m Por isso este um livro a ser lido por todos, sobretudo por aqueles que n o viram como o mundo e a vida, ainda nos dias de hoje, podem ser duros para alguns seres que por alguma raz o in consciente nasceram essencialmente um livro pol tico, um grito de justi a, igualdade e liberdade, da a persegui o ao Amado.O nico aspecto que incomoda a pr pria constitui o do livro, penso que s o alguns erros na forma como Jorge Amado o escreveu Alguns excertos, principalmente introdu es e descri es de personagens, parecem me um pouco descontextualizados Apesar de pequenos, por vezes quebram a narrativa Exemplo explana o dos primeiros contactos do Padre Jos Pedro com os Capit es da Areia quando apresentado pelo Boa Vida.Apesar deste ltimo apontamento, sinto me lisonjeado por ler coisas desta natureza.

  8. says:

    QUE MARAVILHAAAAAAAAAAAAA Muito tenho ouvido acerca de Capit es da Areia nos ltimos anos Al m de entrar no vestibular da UEMA institui o da qual fa o parte , tamb m tem sido de outras universidades, al m de obra de estudo que vejo com frequ ncia em artigos, monografias, disserta es, teses etc de todas as reas cient ficas Dei a l la devido minha listagem imensa de livros pendentes Mas por fim a oportunidade chegou E que experi ncia Capit es da Areia uma hist ria muito bem narrada, muito bem descrita e que atinge o cora o como uma espada afilada Todas as personagens est o bem criadas Todas as personagens evoluem, crescem e por isso o leitor sente que n o est diante uma obra de fic o, mas uma obra de fic o que se fundamenta no humano e na sociedade emp rica para construir se Jorge Amado um artista de pincel grosso N o pretende ser elegante, fino, aristocrata Jorge Amado pretende ser direto, incisivo, ardente e passional um escritor que quer tocar, que quer penetrar no leitor e faz lo ver que a literatura vai muit ssimo al m do l dico a literatura a pr pria vida Capit es da Areia a pr pria realidade que por muitas vezes nos negamos a aceitar que existe Ainda bem que um dia nasceu a arte para nos recordar que existe o outro.Enfim, leiam no quanto antes, por gentileza.

  9. says:

    city of God .

  10. says:

    I read it a few years ago at school At first, me and my classmates refused about reading it it was long and sounded bored I personally love reading but it was hard starting with this one but whan I did, then, I just couldn t stay away from it The same with my classmates We all love it We love every little single part of it It made us all cry It made us all fall in love with one of the characters It made us all read it at least twice We were around 60 people and now days we all say it s our favourite book.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *